Sl 53

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Jump to: navigation, search

53(52) Os ímpios e o povo eleito

 

1 Ao diretor. Em coro. Poema de David.


2 Diz o insensato no seu coração[1]:

«Aqui não há Deus!»[2].

Corruptas e abomináveis são as suas ações;

não há nenhum que faça o bem.

3 Dos céus, Deus observa os seres humanos,

para ver se existe alguém sensato,
alguém que procure a Deus.

4 Mas todos se extraviaram; uns aos outros se corromperam.

Não há nenhum que faça o bem; nem um sequer.

5 Acaso não compreendem os que praticam a iniquidade

que devoram o meu povo como quem come pão
e não invocam a Deus?

6 Eis como eles ficaram aterrorizados,

quando não havia razão para terror,

pois Deus dispersou os ossos dos que te cercam.

Tu deixa-los envergonhados, porque foram rejeitados por Deus[3].

7 Quem dera que de Sião viesse a salvação para Israel!

Quando Deus fizer voltar os cativos do seu povo,
Jacob vai rejubilar, Israel vai alegrar-se.



  1. Este salmo pode igualmente ser classificado no género das exortações proféticas. É muito semelhante ao Sl 14, o qual, no entanto, usa o nome Javé, enquanto este usa simplesmente ’elohim, i.e., Deus. A referência à restauração depois do exílio indicia que este salmo é testemunho de uma época de composição mais tardia e da maneira como um poema litúrgico se ia acomodando à mudança das circunstâncias históricas. A mensagem essencial é a de que a fé em Deus constitui a base de qualquer sobrevivência.
  2. Cf. Sl 14,1 nota.
  3. O tema de um Deus que atemoriza, que afasta e desbarata os atacantes inimigos é um tópico caraterístico da literatura bíblica. Existem, no entanto, nas páginas da Bíblia referências históricas que correspondem mais diretamente a estas imagens, nomeadamente os ataques contra a Samaria e contra Jerusalém (2Rs 7,3-16; 19,35s; 2Cr 20,22-24). Uma das diferenças significativas entre este v. 6 e o Sl 14,5s e ainda o Sl 53,6 na leitura do hebraico consonântico atual, é que este está a dirigir-se a alguém que faz parte do grupo dos resgatados, possivelmente um representante dos mesmos. Em ambos os casos há problemas textuais que levaram as traduções antigas a apresentarem alternativas de leitura.



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150