Sl 119

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Jump to: navigation, search

119(118) Grandeza e mistério da lei de Deus

 

Alef

1 Felizes os que seguem um caminho íntegro[1],

que caminham segundo a lei do Senhor.

2 Felizes os que cumprem os seus preceitos

e o procuram de todo o coração,

3 que não praticam a maldade,

mas andam nos caminhos do Senhor.

4 Tu estabeleceste os teus preceitos,

para serem cumpridos fielmente.

5 Oxalá os meus passos sejam firmes,

para cumprir os teus decretos.

6 Então não terei de me envergonhar, prestando atenção

a todos os teus mandamentos.

7 Poderei louvar-te de coração sincero,

instruído pelas tuas justas sentenças.

8 Hei de cumprir as tuas leis;

não me abandones jamais.


Bet

9 Como poderá um jovem manter íntegro o seu caminho?

Guardando as tuas palavras.

10 Eu procuro-te com todo o meu coração;

não me deixes desviar dos teus mandamentos.

11 Guardo no meu coração as tuas palavras,

para não pecar contra ti.

12 Bendito sejas, Senhor!

Ensina-me as tuas leis.

13 Com os meus lábios tenho anunciado

todos os decretos da tua boca.

14 Tenho mais alegria em seguir as tuas ordens

do que com todas as riquezas.

15 Meditarei nos teus preceitos

e prestarei atenção aos teus caminhos.

16 Nas tuas leis estão as minhas delícias;

não esquecerei as tuas palavras.


Guimel

17 Concede um favor ao teu servo:

que eu viva e guarde a tua palavra!

18 Abre os meus olhos para que eu veja

as maravilhas da tua lei.

19 Eu sou um peregrino nesta terra[2],

não escondas de mim os teus mandamentos.

20 Desfalece a minha alma,

no desejo das tuas sentenças, a toda a hora.

21 Tu repreendes os orgulhosos[3];

malditos são os que transgridem os teus mandamentos.

22 Afasta de mim insultos e desprezos,

porque tenho observado os teus ensinamentos.

23 Ainda que os grandes se sentem a conspirar contra mim,

o teu servo meditará nos teus decretos.

24 Sim. Os teus preceitos são as minhas delícias;

são eles os membros do meu conselho.


Dalet

25 A minha alma está colada ao pó[4];

restitui-me a vida segundo a tua palavra.

26 Contei-te os meus caminhos e Tu respondeste-me;

ensina-me as tuas leis.

27 Faz-me compreender o caminho dos teus preceitos,

para meditar nas tuas maravilhas.

28 A minha alma chora de tristeza;

reconforta-me segundo a tua palavra.

29 Afasta de mim os caminhos da mentira

e concede-me a graça da tua lei.

30 Escolhi o caminho da fidelidade

e dei preferência às tuas sentenças.

31 Apeguei-me aos teus ensinamentos, Senhor,

não deixes que fique envergonhado.

32 Quero correr pelo caminho dos teus mandamentos,

porque dás largueza ao meu coração.


He

33 Ensina-me, Senhor, o caminho das tuas leis,

que eu quero guardá-las como recompensa[5].

34 Dá-me entendimento para eu cumprir a tua lei;

hei de obedecer-lhe de todo o coração.

35 Faz-me caminhar pela senda dos teus mandamentos,

porque neles sinto satisfação.

36 Inclina o meu coração para os teus ensinamentos,

e não para a cobiça.

37 Desvia os meus olhos daquilo que é falso[6];

faz com que eu viva nos teus caminhos.

38 Confirma ao teu servo a tua promessa,

destinada àqueles que te temem.

39 Afasta de mim a afronta que eu temo,

pois são agradáveis as tuas sentenças.

40 Vê como tenho desejado os teus preceitos;

faz-me viver segundo a tua justiça.


Vau

41 Venha sobre mim, Senhor, a tua misericórdia,

venha a tua salvação, conforme a tua promessa.

42 Darei, então, resposta àqueles que me insultam,

porque confio na tua palavra.

43 Não retires jamais da minha boca a palavra da verdade,

porque pus a minha esperança nas tuas sentenças.

44 Guardarei continuamente a tua lei

para todo o sempre.

45 Andarei por caminhos espaçosos,

pois procurei as tuas instruções[7].

46 Diante de reis, falarei dos teus preceitos

e não me envergonharei.

47 Ponho as minhas delícias nos teus mandamentos,

que eu muito amo.

48 Eu hei de levantar as minhas mãos

pelos teus mandamentos que eu amo
e meditarei nas tuas leis.


Zain

49 Lembra-te da palavra dada ao teu servo,

da qual fizeste a minha esperança.

50 A minha consolação na minha angústia

é que a tua palavra me dê vida.

51 Os orgulhosos zombaram muito de mim,

mas não me desviei da tua lei.

52 Recordo-me dos teus decretos de outrora;

neles encontro a consolação, ó Senhor.

53 Domina-me a indignação contra os malfeitores,

que rejeitam a tua lei.

54 Os teus decretos são os meus cânticos

na casa do meu peregrinar.

55 De noite, lembro-me do teu nome, Senhor,

e guardo vigília com a tua lei[8].

56 Uma coisa contou sempre para mim:

o guardar os teus preceitos.


Het

57 Eu disse: a minha herança é o Senhor,

é pôr em prática as tuas palavras.

58 De todo o coração eu te imploro:

tem piedade de mim, segundo a tua promessa.

59 Refleti sobre os meus caminhos

e volto a dirigir os meus passos pelos teus preceitos.

60 Apressei-me e não me deixei esmorecer

em cumprir os teus mandamentos.

61 Cercaram-me as redes dos malfeitores,

mas não me esqueci da tua lei.

62 A meio da noite levanto-me para te louvar,

por causa das tuas sentenças de justiça.


63 Sou amigo de todos os que te temem

e dos que cumprem as tuas ordens.

64 Ó Senhor, a terra está cheia da tua bondade;

ensina-me as tuas leis.


Tet

65 Trataste com bondade o teu servo,

segundo a tua palavra, Senhor.

66 Ensina-me o bom senso e o conhecimento,

pois confio nos teus mandamentos.

67 Antes de ter sido humilhado, eu era transgressor;

mas agora cumpro a tua palavra.

68 Tu és bom e fazes o bem,

ensina-me as tuas leis.

69 Os soberbos forjam mentiras contra mim,

mas eu cumpro as tuas instruções de todo o coração.

70 O seu coração ficou pesado[9] e insensível;

quanto a mim, na tua lei estão as minhas delícias.

71 Foi bom para mim ter sido afligido,

pois assim aprendi as tuas leis.

72 É melhor para mim a lei da tua boca

do que milhões em ouro e prata.


Yod

73 As tuas mãos me criaram e formaram;

dá-me inteligência para aprender os teus mandamentos.

74 Ao verem-me, hão de alegrar-se os que te temem,

porque pus a minha esperança na tua palavra.

75 Senhor, eu sei que as tuas sentenças são justas

e é com verdade que me humilhas.


76 Peço que a tua misericórdia me sirva de conforto,

como prometeste ao teu servo.

77 Que a tua compaixão venha sobre mim e viverei,

porque na tua lei estão as minhas delícias.

78 Sejam confundidos os soberbos

que com falsidades me desorientam,
enquanto eu medito nos teus preceitos.

79 Voltem para mim os que te temem

e que conhecem os teus preceitos.

80 Que o meu coração seja perfeito nas tuas leis,

e deste modo não ficarei envergonhado.


Caf

81 A minha alma consome-se à espera da tua salvação:

confio na tua palavra.

82 Consomem-se os meus olhos pela tua promessa,

perguntando quando virás reconfortar-me.

83 Estou como quem chora por causa do fumo[10],

mas não me esqueci dos teus preceitos.

84 Quantos dias de vida terá o teu servo?

Quando farás justiça contra os que me perseguem?

85 Os orgulhosos abriram covas para mim;

isso não condiz com a tua lei.

86 Todos os teus mandamentos são verdade;

perseguem-me sem razão. Ajuda-me!

87 Por pouco não me eliminaram da terra,

mas eu nunca abandonei os teus preceitos.

88 Dá-me a vida pela tua misericórdia

e cumprirei as ordens da tua boca.


Lamed

89 Senhor, a tua palavra permanece para sempre,

mais estável do que os céus.

90 De geração em geração dura a tua fidelidade;

estabeleceste a terra e ela continua firme.

91 Os teus decretos ainda hoje se mantêm,

porque todos eles são obra tua[11].

92 Se eu não tivesse na tua lei as minhas delícias,

já teria sucumbido na minha aflição.

93 Jamais esquecerei os teus preceitos,

pois é por eles que me dás a vida.

94 Eu sou teu: salva-me,

pois sempre tenho procurado os teus preceitos!

95 Os malfeitores esperam pela minha perdição,

mas eu presto atenção às tuas ordens.

96 Para toda a perfeição eu vi limites;

mas a largueza dos teus mandamentos é grande.


Mem

97 Quanto amo, Senhor, a tua lei!

Nela medito durante todo o dia.

98 O teu mandamento faz-me mais sábio que os meus inimigos,

porque está sempre comigo.

99 Tornei-me mais instruído que todos os meus mestres,

porque os teus preceitos são a minha meditação.

100 Tenho mais entendimento que os anciãos,

porque tenho cumprido as tuas instruções.

101 Desviei os meus pés de todo o mau caminho,

para obedecer à tua palavra.

102 Não me tenho desviado das tuas sentenças,

pois foste Tu que me instruíste.


103 Como é doce para o meu paladar a tua palavra!

Mais doce do que o mel para a minha boca.

104 Dos teus preceitos recebi entendimento;

por isso detesto qualquer caminho de mentira.


Nun

105 A tua palavra é lanterna para os meus passos

e luz para os meus caminhos.

106 Eu jurei e vou mesmo cumprir;

vou observar os teus justos decretos.

107 Sinto-me profundamente angustiado,

dá-me a vida, Senhor, segundo a tua palavra.

108 Aceita, Senhor, os louvores[12] da minha boca

e ensina-me os teus decretos.

109 A minha alma está nas mãos do eterno[13],

e não esqueço a tua lei.

110 Os malfeitores armaram-me uma cilada,

mas nunca me afastei dos teus preceitos.

111 As tuas ordens são minha herança para sempre,

pois são elas a alegria do meu coração.

112 Orientei o meu coração para cumprir as tuas leis:

esta é a recompensa para sempre[14].


Samec

113 Detesto espíritos fingidos

e amo a tua lei.


114 Tu és o meu refúgio, meu escudo protetor;

na tua palavra pus a minha confiança.

115 Afastai-vos de mim, perversos,

pois quero cumprir os mandamentos do meu Deus.

116 Ampara-me, segundo a tua promessa, e viverei;

e não me deixes envergonhado por causa da minha esperança.

117 Ajuda-me e assim serei salvo;

e estarei sempre atento aos teus decretos.

118 Tu repudias todos os que se desviam das tuas leis,

porque os seus projetos são de mentira.

119 Consideras como lixo todos os malvados da terra;

por isso, eu amo os teus preceitos.

120 O meu corpo estremece com medo de ti

e as tuas sentenças infundem-me temor.


Ain

121 Tenho praticado o direito e a justiça;

não me entregues aos meus opressores.

122 Sê fiador do teu servo para o bem;

que não me oprimam os orgulhosos.

123 Os meus olhos consumiram-se, à espera da tua ajuda

e da justiça que prometeste.

124 Trata o teu servo conforme a tua misericórdia

e ensina-me as tuas leis.

125 Eu sou teu servo, dá-me entendimento,

para que eu conheça os teus preceitos.

126 Já é tempo de agires, Senhor;

eles desprezaram a tua lei.

127 É por isso que eu amo os teus mandamentos

muito mais que o ouro, o ouro fino.

128 Por isso, eu segui a direito todos os teus preceitos

e detesto os caminhos da mentira.


129 Os teus preceitos são admiráveis;

por isso a minha alma os tem cumprido.

130 A explicação das tuas palavras ilumina,

dá inteligência aos simples.

131 Abro com avidez a minha boca,

porque tenho fome dos teus mandamentos.

132 Volta-te para mim e trata-me com bondade,

como é tua norma com os que amam o teu nome.

133 Dá firmeza aos meus passos, segundo a tua promessa;

não permitas que me domine qualquer maldade.

134 Livra-me dos que oprimem os humanos

e guardarei os teus preceitos.

135 Que o teu rosto se ilumine para o teu servo;

e ensina-me as tuas leis.

136 Dos meus olhos descem rios de água,

porque a tua lei não está a ser cumprida.


Sadé

137 Tu és justo, ó Senhor,

e as tuas sentenças são retas.

138 Estabeleceste os teus preceitos com justiça

e com inteira fidelidade.

139 O meu zelo me consome,

porque os meus inimigos desprezam as tuas palavras.

140 A tua promessa foi comprovada;

por isso o teu servo lhe tem amor.

141 Eu sou ainda jovem e pouco estimado,

mas não me esqueço dos teus preceitos.

142 A tua justiça é justiça para sempre

e a tua lei é a verdade.

143 A aflição e a angústia atingiram-me,

mas as minhas delícias estão nos teus mandamentos.


144 A justiça das tuas ordens é para sempre;

ajuda-me a compreendê-las e viverei.


Qof

145 Eu clamo por ti, Senhor, com todo o coração;

responde-me, pois quero cumprir os teus decretos.

146 Clamo por ti, salva-me,

e cumprirei os teus preceitos.

147 De manhã cedo vou implorar o teu auxílio,

porque tenho confiança na tua palavra.

148 Os meus olhos antecipam as vigílias da noite,

para meditar na tua promessa.

149 Ouve a minha voz, Senhor, pela tua misericórdia,

dá-me vida, conforme a tua sentença.

150 Aproximam-se os que correm atrás da iniquidade

e se afastam da tua lei.

151 Tu estás próximo, Senhor,

e todos os teus mandamentos são verdade.

152 Desde muito cedo conheço os teus preceitos;

pois Tu os estabeleceste para sempre.


Resh

153 Vê a minha aflição e livra-me,

pois não esqueci a tua lei.

154 Defende a minha causa e resgata-me;

dá-me vida, segundo a tua promessa.

155 A salvação está longe dos malfeitores,

porque não procuram os teus decretos.

156 Grande é a tua compaixão, Senhor,

dá-me vida, conforme a tua sentença.

157 Muitos são os inimigos que me perseguem,

mas eu não me desvio dos teus preceitos.

158 Vi os traidores e fiquei desgostoso,

porque não guardaram a tua palavra.

159 Vê como eu amo os teus decretos:

Senhor, dá-me vida pela tua misericórdia.

160 A verdade é o princípio da tua palavra;

são eternos os decretos da tua justiça.


Sin

161 Os poderosos perseguem-me sem razão,

mas o meu coração só teme a tua palavra.

162 Sinto-me tão feliz com a tua promessa,

como quem encontrou grandes despojos.

163 Detesto e abomino a mentira,

mas tenho muito amor à tua lei.

164 Sete vezes por dia eu te louvo[15]

pelos teus decretos de justiça.

165 Grande paz espera os que amam a tua lei;

não há nada onde possam tropeçar.

166 Aguardo a tua salvação, Senhor,

e cumpro os teus mandamentos.

167 A minha alma observa os teus preceitos,

e amo-os profundamente.

168 Observo os teus preceitos e as tuas leis,

pois todos os meus caminhos estão diante de ti.


Tau

169 Senhor, que o meu clamor se aproxime da tua presença,

dá-me entendimento, conforme a tua palavra.

170 Que a minha súplica chegue à tua presença;

livra-me, conforme a tua promessa.

171 Dos meus lábios brota o louvor,

pois tu me ensinas os teus preceitos.

172 Que a minha língua responda à tua palavra,

porque todos os teus mandamentos são de justiça.

173 Esteja a tua mão pronta para me ajudar,

pois eu escolhi os teus preceitos.

174 Anseio pela tua salvação, Senhor!

Na tua lei estão as minhas delícias.

175 Que a minha alma tenha vida e possa louvar-te,

e que os teus decretos me ajudem.

176 Andei errante, como ovelha perdida[16];

vem procurar o teu servo,
pois não me esqueci dos teus mandamentos.



  1. Este salmo consiste numa longa meditação de modelo sapiencial. Trata-se realmente do mais longo dos salmos. O esquema literário que nele se desenvolve é razoavelmente sofisticado. As suas vinte e duas estrofes são compostas de oito versos cada uma e cada um desses versos começa com a mesma letra do alfabeto hebraico (cf. Sl 9; 25). Cada uma das estrofes constitui uma unidade literária onde se pode descobrir um tema específico. O tema geral do salmo é simultaneamente de meditação e louvor sobre a maneira como Deus, com a sua lei, definiu os caminhos para o comportamento humano. É sobretudo a dimensão pessoal da ética aquilo que mais se sublinha. A lei não é apenas um conjunto de regras; é principalmente a manifestação de todo o tipo de relações pessoais e subtis, normativas e afetivas entre Deus e o seu povo. A ressonância que é aqui sublinhada situa-se principalmente no íntimo da consciência de cada ser humano. Este núcleo de significados aparece diluído numa grande variedade de sinónimos: leis, mandamentos, preceitos, decretos, sentenças, promessas, palavras...
  2. Provavelmente o salmista não está a falar da vida humana em geral como sendo uma realidade passageira no mundo; o termo peregrino designa a condição de estrangeiro que reside numa terra que não é dele. A sua obrigação é informar-se sobre as leis com que deve governar-se nessa terra. Para o salmista a terra dos israelitas pertence a Deus. Todos eles são, portanto, estrangeiros e peregrinos.
  3. Neste salmo, são estes os grandes inimigos de Deus: vv. 51,69,78,85,122. (cf. Sl 19,14; 86,14; Is 13,11; Ml 3,19).
  4. Esta prostração pode ser entendida como estado de sofrimento ou como atitude de oração.
  5. Ou: guardá-las passo a passo.
  6. Ou: de ídolos vãos.
  7. O verbo procurar (darach) exprime uma preocupação de estudo e também de prática. Este termo está na origem do conceito de midrach, que é um método de estudo e aprofundamento das lições que a Bíblia propõe.
  8. Ou: e observo a tua lei.
  9. Lit.: ficou insensível de gordura. A metáfora da gordura é usada para exprimir insensibilidade ou insensatez e falta de compreensão (cf. Sl 17,10).
  10. Texto de difícil interpretação. Alternativa tradicional: Estou como um odre ao fumo.
  11. Ou: são servos teus.
  12. Estes louvores a Deus ditos naturalmente em palavras são metaforicamente expressos com o nome ritual de um sacrifício espontâneo (cf. Lv 7,16; Heb 13,15).
  13. Lit.: A minha alma está sempre na minha mão. Uma alternativa plausível como: A minha alma está sempre nas tuas mãos seria algo esperado e consoante o referido em Sl 31,6. Faltam, no entanto, evidências textuais claras para esta leitura. A tradução proposta entende tamîd como um adjetivo substantivado significando aquele que é perene e não o simples advérbio sempre.
  14. Cf. v. 33 e nota.
  15. Sete vezes significa, em termos bíblicos, a medida do que está completo ou perfeito (Pr 24,16; Mt 18,21-22). Na prática litúrgica da Igreja, as sete vezes acabaram por se transformar nas sete horas canónicas, número de vezes em que se distribui ao longo do dia a recitação do ofício divino.
  16. O tema profético da ovelha perdida (Is 53,6; Ez 34,5s; Mq 2,12-13; Zc 11,15-17) encontra-se aqui aplicado ao indivíduo.



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150