Sl 51

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Revision as of 16:41, 17 December 2019 by Bibliacep (talk | contribs)

(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)
Jump to: navigation, search

51(50) Prece de coração contrito

 

1 Ao diretor. Salmo de David,

2 Quando o profeta Natan foi ao seu encontro,

depois de ele ter ido encontrar-se com Betsabé.


3 Tem piedade de mim, ó Deus, pela tua misericórdia[1];

segundo a tua grande compaixão, apaga a minha culpa.

4 Lava-me inteiramente da minha iniquidade

e purifica-me do meu pecado.


5 Pois eu reconheço as minhas culpas,

e o meu pecado está sempre diante de mim.

6 Contra ti, só contra ti pequei

e pratiquei o mal aos teus olhos.

E assim Tu és justo na tua sentença,

és íntegro no teu julgamento.


7 Eis que eu fui gerado na culpa,

a minha mãe me concebeu no pecado[2].

8 Eis que Tu aprecias a verdade no mais profundo;

e na intimidade ensinas-me a sabedoria.

9 Com o hissope[3], retira-me o pecado e ficarei puro;

lava-me e ficarei mais branco do que a neve.


10 Faz-me ouvir palavras de alegria e de júbilo,

e exultem estes ossos que trituraste.

11 Desvia o teu rosto do meu pecado

e apaga todas as minhas iniquidades.

12 Cria para mim, ó Deus, um coração puro;

e renova dentro de mim um espírito firme.


13 Não me afastes da tua presença[4],

nem retires de mim o teu santo espírito.

14 Dá-me de novo a alegria da tua salvação

e apoia-me com um espírito generoso.

15 Hei de ensinar aos transgressores os teus caminhos,

e os pecadores hão de voltar para ti.


16 Livra-me, ó Deus, dos crimes de sangue[5],

Deus da minha salvação.
Que a minha língua cante a tua justiça.

17 Abre, Senhor, os meus lábios,

e a minha boca anunciará o teu louvor.


18 Pois não recebes com agrado um sacrifício

nem te agrada qualquer holocausto que eu ofereça.

19 O meu sacrifício, ó Deus, é um espírito contrito[6].

Um coração contrito e humilhado, ó Deus, Tu não desprezas.


20 Na tua benevolência, trata Sião com bondade[7];

reconstrói os muros de Jerusalém.

21 Então hão de agradar-te os sacrifícios legítimos,

holocaustos ou oferendas completas;
então se podem colocar novilhos sobre o teu altar.



  1. Este é um salmo individual de súplica que ficou conhecido como o Miserere. Esta é a palavra com a qual começa a sua tradução latina. É, por isso, o mais reconhecido dos salmos penitenciais. O conjunto do salmo pode enquadrar-se bem no conhecido episódio da vida de David, que é recordado no título (2Sm 12,1-13). Os últimos vv., no entanto, terão de ser considerados mais tardios. Isto deve ser um sinal de que o seu uso lhe dava cada vez mais capacidade para ser utilizado com outros sentidos e noutros contextos, para além do episódio a que se alude em título. Esta amplificação de sentidos para um texto é uma realidade que deverá ter acontecido com muitos salmos, se não mesmo com todos.
  2. Não existem na Bíblia indícios para se pensar que possa estar ligado algum pecado ao ato de conceber um novo ser humano. Pelo contrário. Esta expressão significa a fragilidade que marca a condição humana e que, como tal, se encontra presente no ser humano desde a etapa mais embrionária, desde o primeiro momento da sua existência (cf. Jb 15,14; Pr 20,9). Ora, para o homem semita a origem é o equivalente da essência ou estrutura. A condição humana é, por conseguinte, frágil e deficiente por essência.
  3. O hissope é um arbusto, usado para vários rituais de aspersão com água (Ex 12,22; Lv 14,4-6; Nm 19,18; Heb 9,19).
  4. Lit.: Não me expulses da tua presença. Estar na presença de Deus é um privilégio (Sl 11,7; 41,13; 140,14), que o salmista como pecador temeu perder.
  5. Fica em aberto a hipótese de se tratar de crimes cometidos ou, pelo contrário, serem sofridos pelo próprio.
  6. Esta tradução reflete bem o texto hebraico consonântico. Ela coincide com uma tradução latina dos salmos aprovada por Pio XII e que esteve em uso na liturgia ainda antes do concílio Vaticano II. As dificuldades linguísticas não são grandes, mas as traduções, desde as mais antigas, têm hesitado na sua interpretação.
  7. Estes dois últimos vv. deixam claramente a impressão de terem sido acrescentados ao salmo já em época posterior ao exílio, numa altura em que este salmo penitencial servia já para os hebreus se penitenciarem sobre os pecados de toda a nação, que tinham provocado a grande catástrofe.



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150