Difference between revisions of "Sl 30"

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Jump to: navigation, search
 
Line 1: Line 1:
 +
=== <span style="color:red">30(29)&nbsp;'''Ação de graças depois do perigo'''</span>===
 +
&nbsp;
  
 +
<span style="color:red"><sup>1</sup></span>&nbsp;''Salmo. Cântico de consagração do templo. De David''.
  
  
 +
<span style="color:red"><sup>2</sup></span>&nbsp;Eu canto a tua grandeza, Senhor, pois me resgataste<ref name="ftn150">Na sua forma literária, este é um salmo individual de ação de graças. Celebra a cura conseguida, depois de uma doença que deixara o orante às portas da morte. A tradição judaica acabou por associar esta oração à festa da reconsagração do templo, a ''Hanuká, ''depois da profanação no tempo dos Selêucidas (1Mac 4,36-59). Isto atribuiu-lhe uma projeção que a simples história relatada como justificação para a ação de graças poderia não traduzir por completo.</ref>
  
 +
:e não deixaste que os meus inimigos se rissem de mim.
  
 +
<span style="color:red"><sup>3</sup></span>&nbsp;Clamei por ti, ó Senhor, meu Deus,
  
 +
:e Tu me curaste.
 +
 +
<span style="color:red"><sup>4</sup></span>&nbsp;Do abismo da morte retiraste a minha alma, Senhor<nowiki>;</nowiki>
 +
 +
:restituíste-me a vida, para eu não descer à cova.
 +
 +
 +
<span style="color:red"><sup>5</sup></span>&nbsp;Cantai salmos ao Senhor, vós, seus fiéis;
 +
 +
:entoai hinos de louvor, lembrando a sua santidade.
 +
 +
<span style="color:red"><sup>6</sup></span>&nbsp;Pois a sua ira dura apenas um momento,
 +
 +
:mas a sua benevolência é para a vida inteira.
 +
 +
Ao entardecer, vem o meu choro pernoitar;
 +
 +
:ao amanhecer, vem a alegria.
 +
 +
<span style="color:red"><sup>7</sup></span>&nbsp;Na minha felicidade, eu dizia:
 +
 +
:«Jamais serei abalado!».
 +
 +
<span style="color:red"><sup>8</sup></span>&nbsp;Com a tua benevolência, Senhor,
 +
 +
:tornaste-me mais estável que as altas montanhas<ref name="ftn151">Lit.: ''poderosas montanhas''.</ref><nowiki>;</nowiki>
 +
 +
:mas, se escondes a tua face, fico perturbado.
 +
 +
 +
<span style="color:red"><sup>9</sup></span>&nbsp;Por ti, Senhor, eu clamo
 +
 +
:e imploro a misericórdia do Senhor.
 +
 +
 +
<span style="color:red"><sup>10</sup></span>&nbsp;Que vantagem virá da minha morte<ref name="ftn152">Lit.: ''do meu sangue.''</ref>,
 +
 +
:da minha descida à sepultura?
 +
 +
Porventura poderá louvar-te o pó?
 +
 +
:Poderá proclamar a tua fidelidade?
 +
 +
<span style="color:red"><sup>11</sup></span>&nbsp;Escuta, Senhor, e tem compaixão de mim.
 +
 +
:Sê Tu, Senhor, o meu auxílio.
 +
 +
 +
<span style="color:red"><sup>12</sup></span>&nbsp;Para mim, converteste o meu pranto numa dança;
 +
 +
:retiraste-me a veste de penitência e ornaste-me de alegria.
 +
 +
<span style="color:red"><sup>13</sup></span>&nbsp;Por isso, o meu ser<ref name="ftn153">O TM vocalizou com o significado de ''glória'' o termo que o hebraico consonântico usava com o significado de ''meu fígado''. Tal como ''alma'', ''coração'' e ''rins'', o fígado é também uma forma equivalente para designar a totalidade do ser humano.</ref> te cantará sem cessar;
 +
 +
:louvar-te-ei para sempre, Senhor, meu Deus.
  
  

Latest revision as of 15:14, 17 December 2019

30(29) Ação de graças depois do perigo

 

1 Salmo. Cântico de consagração do templo. De David.


2 Eu canto a tua grandeza, Senhor, pois me resgataste[1]

e não deixaste que os meus inimigos se rissem de mim.

3 Clamei por ti, ó Senhor, meu Deus,

e Tu me curaste.

4 Do abismo da morte retiraste a minha alma, Senhor;

restituíste-me a vida, para eu não descer à cova.


5 Cantai salmos ao Senhor, vós, seus fiéis;

entoai hinos de louvor, lembrando a sua santidade.

6 Pois a sua ira dura apenas um momento,

mas a sua benevolência é para a vida inteira.

Ao entardecer, vem o meu choro pernoitar;

ao amanhecer, vem a alegria.

7 Na minha felicidade, eu dizia:

«Jamais serei abalado!».

8 Com a tua benevolência, Senhor,

tornaste-me mais estável que as altas montanhas[2];
mas, se escondes a tua face, fico perturbado.


9 Por ti, Senhor, eu clamo

e imploro a misericórdia do Senhor.


10 Que vantagem virá da minha morte[3],

da minha descida à sepultura?

Porventura poderá louvar-te o pó?

Poderá proclamar a tua fidelidade?

11 Escuta, Senhor, e tem compaixão de mim.

Sê Tu, Senhor, o meu auxílio.


12 Para mim, converteste o meu pranto numa dança;

retiraste-me a veste de penitência e ornaste-me de alegria.

13 Por isso, o meu ser[4] te cantará sem cessar;

louvar-te-ei para sempre, Senhor, meu Deus.



  1. Na sua forma literária, este é um salmo individual de ação de graças. Celebra a cura conseguida, depois de uma doença que deixara o orante às portas da morte. A tradição judaica acabou por associar esta oração à festa da reconsagração do templo, a Hanuká, depois da profanação no tempo dos Selêucidas (1Mac 4,36-59). Isto atribuiu-lhe uma projeção que a simples história relatada como justificação para a ação de graças poderia não traduzir por completo.
  2. Lit.: poderosas montanhas.
  3. Lit.: do meu sangue.
  4. O TM vocalizou com o significado de glória o termo que o hebraico consonântico usava com o significado de meu fígado. Tal como alma, coração e rins, o fígado é também uma forma equivalente para designar a totalidade do ser humano.



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150