Difference between revisions of "Sl 136"

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Jump to: navigation, search
(Created page with " ---- <references/> == Salmos == 1   2   3   4   5   6   7   [...")
 
 
Line 1: Line 1:
 +
=== <span style="color:red">136(135)&nbsp;''' Hino de ação de graças''''</span>===
 +
&nbsp;
  
 +
<span style="color:red"><sup>1</sup></span>&nbsp;Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom<ref name="ftn793">Este é mais um hino de louvor a Deus, onde a marca de enquadramento litúrgico se nota sobretudo no refrão que compõe a segunda metade de cada v.. Este refrão é, ele mesmo, um espelho da prática litúrgica de Israel que aparece testemunhada noutros lugares da Bíblia (cf. Sl 106; 107; 118; 2Cr 7,3; Esd 3,11). Os temas regressam aos lugares clássicos da história teológica dos israelitas, tratando da criação do universo e recapitulando, com grande pormenor, o itinerário que vai do Egito à entrada em Canaã, que já aparecia em esboço no salmo anterior (Sl 135,10-14). Com o seu estilo de grande solenidade, este salmo é chamado o «grande ''Hallel''» (hino de louvor) e é cantado pelos judeus na festa da Páscoa. Os dois últimos vv. saem do esquema teológico de base histórica e situam-se num âmbito que é geral e fundamental ao mesmo tempo. Em conclusão, são recapituladas as razões mais práticas, pelas quais é de primeiro interesse para os humanos dar louvor a Deus.</ref>,
  
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
  
 +
<span style="color:red"><sup>2</sup></span>&nbsp;Dai graças ao Deus dos deuses,
  
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
  
 +
<span style="color:red"><sup>3</sup></span>&nbsp;Dai graças ao Senhor dos senhores,
  
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
  
 +
<span style="color:red"><sup>4</sup></span>&nbsp;Pois só Ele faz grandes maravilhas,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>5</sup></span>&nbsp;Ele fez os céus com sabedoria,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>6</sup></span>&nbsp;Estendeu a terra sobre as águas,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>7</sup></span>&nbsp;Fez os grandes luzeiros,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>8</sup></span>&nbsp;Fez o Sol para governar o dia,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>9</sup></span>&nbsp;Fez a Lua e as estrelas para governar a noite,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>10</sup></span>&nbsp;Ele atingiu o Egito nos seus primogénitos<ref name="ftn794">As referências bíblicas para o conteúdo dos vv. 10-16 encontram-se em Ex 17-19.</ref>,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>11</sup></span>&nbsp;Fez sair Israel do meio dos egípcios,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>12</sup></span>&nbsp;Atuou com mão forte e braço estendido,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>13</sup></span>&nbsp;Dividiu o Mar Vermelho em duas partes,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>14</sup></span>&nbsp;Fez passar Israel pelo meio do mar,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>15</sup></span>&nbsp;E precipitou o faraó e o seu exército no Mar Vermelho,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>16</sup></span>&nbsp;Fez caminhar o seu povo pelo deserto,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
 +
<span style="color:red"><sup>17</sup></span>&nbsp;Ele atingiu grandes reis<ref name="ftn795">Sobre estas vitórias contra os reis inimigos, cf. Nm 21,10-33; Dt 29,6s; cf. Sl 135,10-12. </ref>,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>18</sup></span>&nbsp;E deu morte a reis poderosos,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>19</sup></span>&nbsp;Seon, rei dos amorreus,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>20</sup></span>&nbsp;E Og, rei de Basan,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>21</sup></span>&nbsp;E deu a terra deles como herança,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>22</sup></span>&nbsp;Como herança a Israel, seu servo,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>23</sup></span>&nbsp;Pois lembrou-se de nós, na nossa pequenez<ref name="ftn796">As referências a estes tempos intermitentes de depressão e ressurgimento poderiam trazer à memória períodos como os que são descritos em Jz e 1Sm.</ref>,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>24</sup></span>&nbsp;E livrou-nos dos nossos inimigos,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>25</sup></span>&nbsp;Ele dá alimento a todos os seres vivos,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
 +
 +
<span style="color:red"><sup>26</sup></span>&nbsp;Dai graças ao Deus dos céus<ref name="ftn797">Este título de ''Deus dos céus'' é usado para Javé em Gn 24,3 e parece ter estado particularmente em voga a partir da época persa (cf. Esd 1,2; 7,12; Ne 1,4; Dn 2,18-19).</ref>,
 +
 +
:porque é eterna a sua misericórdia!
  
  

Latest revision as of 10:47, 18 December 2019

136(135)  Hino de ação de graças'

 

1 Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom[1],

porque é eterna a sua misericórdia!

2 Dai graças ao Deus dos deuses,

porque é eterna a sua misericórdia!

3 Dai graças ao Senhor dos senhores,

porque é eterna a sua misericórdia!

4 Pois só Ele faz grandes maravilhas,

porque é eterna a sua misericórdia!

5 Ele fez os céus com sabedoria,

porque é eterna a sua misericórdia!

6 Estendeu a terra sobre as águas,

porque é eterna a sua misericórdia!

7 Fez os grandes luzeiros,

porque é eterna a sua misericórdia!

8 Fez o Sol para governar o dia,

porque é eterna a sua misericórdia!

9 Fez a Lua e as estrelas para governar a noite,

porque é eterna a sua misericórdia!

10 Ele atingiu o Egito nos seus primogénitos[2],

porque é eterna a sua misericórdia!

11 Fez sair Israel do meio dos egípcios,

porque é eterna a sua misericórdia!

12 Atuou com mão forte e braço estendido,

porque é eterna a sua misericórdia!

13 Dividiu o Mar Vermelho em duas partes,

porque é eterna a sua misericórdia!

14 Fez passar Israel pelo meio do mar,

porque é eterna a sua misericórdia!

15 E precipitou o faraó e o seu exército no Mar Vermelho,

porque é eterna a sua misericórdia!

16 Fez caminhar o seu povo pelo deserto,

porque é eterna a sua misericórdia!


17 Ele atingiu grandes reis[3],

porque é eterna a sua misericórdia!

18 E deu morte a reis poderosos,

porque é eterna a sua misericórdia!

19 Seon, rei dos amorreus,

porque é eterna a sua misericórdia!

20 E Og, rei de Basan,

porque é eterna a sua misericórdia!

21 E deu a terra deles como herança,

porque é eterna a sua misericórdia!

22 Como herança a Israel, seu servo,

porque é eterna a sua misericórdia!

23 Pois lembrou-se de nós, na nossa pequenez[4],

porque é eterna a sua misericórdia!

24 E livrou-nos dos nossos inimigos,

porque é eterna a sua misericórdia!

25 Ele dá alimento a todos os seres vivos,

porque é eterna a sua misericórdia!

26 Dai graças ao Deus dos céus[5],

porque é eterna a sua misericórdia!



  1. Este é mais um hino de louvor a Deus, onde a marca de enquadramento litúrgico se nota sobretudo no refrão que compõe a segunda metade de cada v.. Este refrão é, ele mesmo, um espelho da prática litúrgica de Israel que aparece testemunhada noutros lugares da Bíblia (cf. Sl 106; 107; 118; 2Cr 7,3; Esd 3,11). Os temas regressam aos lugares clássicos da história teológica dos israelitas, tratando da criação do universo e recapitulando, com grande pormenor, o itinerário que vai do Egito à entrada em Canaã, que já aparecia em esboço no salmo anterior (Sl 135,10-14). Com o seu estilo de grande solenidade, este salmo é chamado o «grande Hallel» (hino de louvor) e é cantado pelos judeus na festa da Páscoa. Os dois últimos vv. saem do esquema teológico de base histórica e situam-se num âmbito que é geral e fundamental ao mesmo tempo. Em conclusão, são recapituladas as razões mais práticas, pelas quais é de primeiro interesse para os humanos dar louvor a Deus.
  2. As referências bíblicas para o conteúdo dos vv. 10-16 encontram-se em Ex 17-19.
  3. Sobre estas vitórias contra os reis inimigos, cf. Nm 21,10-33; Dt 29,6s; cf. Sl 135,10-12.
  4. As referências a estes tempos intermitentes de depressão e ressurgimento poderiam trazer à memória períodos como os que são descritos em Jz e 1Sm.
  5. Este título de Deus dos céus é usado para Javé em Gn 24,3 e parece ter estado particularmente em voga a partir da época persa (cf. Esd 1,2; 7,12; Ne 1,4; Dn 2,18-19).



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150