Sl 111

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Revision as of 10:19, 18 December 2019 by Bibliacep (talk | contribs)

(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)
Jump to: navigation, search

111(110) Hino às obras de Deus

 

1 Aleluia!

Alef

Louvarei o Senhor de todo o coração[1],

Bet

no conselho dos justos e na assembleia[2].

Guimel

2 Grandes são as obras do Senhor,

Dalet

dignas de meditação para quem as ama.

He

3 As suas obras têm majestade e esplendor

Wau

e a sua justiça permanece para sempre.

Zain

4 Tornou memoráveis as suas maravilhas;

Het

o Senhor é compassivo e bondoso.

Tet

5 Dá sustento aos que o temem

Yod

e lembra-se da sua aliança para sempre.

Kaf

6 Mostrou ao seu povo o poder das suas obras[3],

Lamed

entregando-lhes a herança de outros povos.

Mem

7 As obras das suas mãos são verdade e justiça;

Nun

'são firmes todos os seus preceitos.

Samec

8 Foram estabelecidos para séculos e séculos

Ain

'e estão feitos de verdade e retidão.

Pe

9 Enviou a libertação ao seu povo,

Sadé

estabeleceu a sua aliança para sempre;

Qof

'santo e tremendo é o seu nome.


Resh

10 O princípio[4] da sabedoria é o temor do Senhor;

Sin

têm bom entendimento aqueles que os praticam[5].

Tau

O seu louvor permanece para sempre.



  1. Este salmo de louvor é um hino dirigido a Deus pela maravilha que são as suas obras e que estão sobretudo representadas pelas grandezas da natureza e pelos prodígios realizados ao longo da história. Os motivos invocados, tal como acontece frequentemente nos salmos, incidem de modo especial nas memórias do Êxodo e nos episódios da entrada em Canaã. É um salmo alfabético tal como os Sl 9, 10, 25, 34, 37, 112, 119 e 145.
  2. Estes são os dois espaços mais nobres da comunidade (Sl 107,32; 149,1).
  3. Nos vv. 6-9 aparecem bastante sintetizados os acontecimentos da história de Israel, que fazem a ligação entre a saída do Egito e a entrada na terra prometida, concluindo com a chave da aliança.
  4. No pensamento semita, este conceito de princípio significa a essência. O temor de Deus aparece com frequência definido como a essência da sabedoria (Pr 1,7; 9,10).
  5. A tradução dos LXX leu quem a pratica, que segundo o teor do texto grego se refere à sabedoria.



Salmos

1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21   22   23   24   25   26   27   28   29   30   31   32   33   34   35   36   37   38   39   40   41   42   43   44   45   46   47   48   49   50   51   52   53   54   55   56   57   58   59   60   61   62   63   64   65   66   67   68   69   70   71   72   73   74   75   76   77   78   79   80   81   82   83   84   85   86   87   88   89   90   91   92   93   94   95   96   97   98   99   100   101   102   103   104   105   106   107   108   109   110   111   112   113   114   115   116   117   118   119   120   121   122   123   124   125   126   127   128   129   130   131   132   133   134   135   136   137   138   139   140   141   142   143   144   145   146   147   148   149   150