Mt 4

From Biblia: Os Quatro Evangelhos e os Salmos
Jump to: navigation, search

Tentações de Jesus (Mc 1,12s; Lc 4,1-13) – 1Então, Jesus foi levado pelo Espírito para o deserto, para ser tentado pelo Diabo. 2Tendo jejuado durante quarenta dias e quarenta noites[1], por fim sentiu fome. 3Aproximando-se o tentador, disse-lhe: «Se és Filho de Deus, diz que estas pedras se tornem pães». 4Ele, em resposta, disse-lhe: «Está escrito:

Nem só de pão viverá o homem,

mas de toda a palavra que sai da boca de Deus»[2].

5Então o Diabo levou-o consigo à cidade santa e colocou-o no pináculo do templo. 6E disse-lhe: «Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo, pois está escrito:

Aos seus anjos dará ordens a teu respeito

e nas mãos te levarão,

não aconteça que tropece numa pedra o teu pé»[3].

7Disse-lhe Jesus: «Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus»[4].

8De novo o Diabo o levou consigo a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a sua glória. 9E disse-lhe: «Tudo isto te darei se, caindo por terra[5], me adorares». 10Então disse-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito:

O Senhor, teu Deus, adorarás

e a Ele prestarás culto»[6].

11Então o Diabo deixou-o; e eis que os anjos vieram ter com Ele e serviam-no.


Jesus começa a ensinar (Mc 1,14s; Lc 4,14s) – 12Quando Jesus ouviu que João fora preso, retirou-se para a Galileia. 13Deixando Nazaré, foi morar para Cafarnaum, à beira-mar, nos territórios de Zabulão e Neftali, 14para que se cumprisse o que foi dito por meio do profeta Isaías, que diz:

15Terra de Zabulão e terra de Neftali,

caminho do mar, além Jordão,

Galileia dos pagãos[7]:

16o povo que habitava nas trevas

viu uma grande luz,

e aos que habitavam na terra e na sombra da morte

para eles uma luz nasceu[8].

17Desde então Jesus começou a proclamar e a dizer: «Convertei-vos, pois está próximo o reino dos céus».


Chamamento dos primeiros discípulos (Mc 1,16-20; Lc 5,1-11; Jo 1,35-51) – 18Ao caminhar junto ao mar da Galileia viu dois irmãos, Simão, o chamado Pedro, e André, seu irmão, lançando uma rede ao mar, pois eram pescadores. 19E disse-lhes: «Vinde atrás de mim, e farei de vós pescadores de homens». 20E eles, deixando imediatamente as redes, seguiram-no. 21Avançando[9], viu dois outros irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco com Zebedeu, seu pai, a consertar as suas redes, e chamou-os. 22E eles, deixando imediatamente o barco e o pai, seguiram-no.


As multidões acorrem (Mc 3,7-12; Lc 6,17-19) – 23Jesus percorria toda a Galileia, ensinando nas sinagogas deles, proclamando o evangelho do reino[10] e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo. 24Assim se espalhou a sua fama por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que tinham algum mal, oprimidos por várias doenças e tormentos, endemoniados, dementes[11] e paralíticos, e curava-os. 25E seguiam-no numerosas multidões vindas da Galileia, da Decápole[12], de Jerusalém, da Judeia e de além Jordão.



  1. O número quarenta evoca os quarenta anos de Israel no deserto antes de chegar à terra prometida (Ex 16,35; Nm 14,33s; 32,13; Dt 1,3), mas também os dias e as noites que Moisés passou na montanha do Horeb antes de receber as tábuas da Lei (cf. Ex 19s; 24,18; 34,28; Nm 14,34; Dt 9,9), ou a caminhada de Elias até ao mesmo monte (cf. 1 Rs 19,8).
  2. Dt 8,3.
  3. Sl 91,11s.
  4. Dt 6,16.
  5. Por terra é acrescento da tradução.
  6. Dt 5,9; 6,13. As tentações de Jesus, de acordo com os textos citados do AT, condizem com as tentações do povo eleito do AT na sua caminhada de quarenta anos pelo deserto.
  7. A Galileia, depois da morte do rei Salomão, entrou em cisma político-religioso com a Judeia e era, por isso, apelidada Galileia dos pagãos, sobretudo a seguir à destruição da Samaria em 722 a.C., devido à forte presença de população pagã e à influência de idêntica cultura.
  8. Is 8,23; 9,1.
  9. Lit.: avançando desde ali.
  10. O evangelho do reino é uma expressão típica de Mt (9,35; 24,14).
  11. Lit.: lunáticos.
  12. A Decápole era um conjunto de dez cidades a leste e a nordeste da Galileia, sob a jurisdição de Filipe, o filho de Herodes. A lista não é rigorosa em Plínio (Nat. 5,16), mas parece que era composta por: Damasco, Filadélfia (Amman), Rafana, Sitópolis (Betchean), Gádara, Hipo-Susita, Dion, Péla, Gérasa e Canata.



Capítulos

Mt 1 Mt 2 Mt 3 Mt 4 Mt 5 Mt 6 Mt 7 Mt 8 Mt 9 Mt 10 Mt 11 Mt 12 Mt 13 Mt 14 Mt 15 Mt 16 Mt 17 Mt 18 Mt 19 Mt 20 Mt 21 Mt 22 Mt 23 Mt 24 Mt 25 Mt 26 Mt 27 Mt 28